quarta-feira, 5 de agosto de 2009

smooth...

Abri a porta devagar, com calma, respirei fundo para que não se percebesses que o meu peito arfava.
Por momentos o teu cheiro derrubou-me, o esforço que fiz para não ceder foi descomunal
Tive de virar costas … virei, caminhei á tua frente e sentia os teus olhos pregados nas minhas costas, tinha que o fazer, ou corria o risco de deitar tudo a perder porque a vontade de me atirar nos teus braços era demasiada.

Corres-te ...

Senti o teu abraço, a tua respiração no meu pescoço a facilidade com que me rodas-te e viras-te para ti, as tuas mãos no teu rosto, o toque dos teus lábios ...e não consegui resistir.
Tudo o que tinha pensado dizer, não disse, tudo o que jurei não fazer, aconteceu ….
È incrível a forma que tens de me desviar do percurso traçado, é por eu ser demasiado cobarde? Não não creio …. Acho que é apenas por saberes que te AMO demais.

6 comentários:

Mokas disse...

poix... é puxadote... é puxado resistir... mas o pessoal vai lá. Com o tempo.

Anne disse...

prenda pa ti no meu blog...
:D

Garras disse...

Algo que descobri e aprendi com o tempo... por muito que pensemos fazer algo, nao dizer algo...so mesmo no momento exacto sabemos o quao verdadeiro é o sentimento ou sentido daquilo que corre nas nossa veias.

Desde que sigamos o que o coraçaozinho sente, mesmo que custe, por vezes bastante, sabemos que estamos felizes.

beijocas

Saltos Altos Vermelhos disse...

demora tempo mas consegues!

Lady in red disse...

já tive nesse lugar, esse lugar comum a quem ama demais... nunca te esqueceças de te proteger!

bjs:)

Garras disse...

Minha cara Saia Justa... Tas viva ??
"Cadê tu??"